Quem és ? : Quero ...

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Quero ...








Quero um amor
Que seja um confidente permanente
Que me absorva
Algo que me invente
Que me regenere
Que me eleja
Que não queira outra opção
Que me ame estupidamente bem
Que me faça rir ate chorar
Que seja capaz de me flagrar
Que me vislumbre
Que entenda o meu silencio como paz.
E o meu sufoco como algo a tratar.
Saibas tu cruzar o teu olhar no meu
E num flash me adorar.
Saibas tu semear para colher.
Que te darei eu?
Somente todo o meu ser.
Tudo o que tenho, o que sou...
Uma promessa garantida.
Não sei ser diferente, não consigo, me perdoa...
Se não sentires tudo, estarei combalida
Estarei com os sentidos feridos
Perdoa me o abalo, estarei perturbada
Há coisas que não fazem sentido
São obsessões
Mas não existe entregas pela metade
Isso não existe é engano dos fracos
É desculpa dos Humanos...
O dar, ai (suspiro) a entrega o sabor da entrega
É algo que não se descreve, em nenhuma língua.
- Conta-me! Descreve... o teu dar ...
É um rasgo de carne e de alma em que perdes ligeiramente os sentidos.
É um ar novo que se alastra no teu ser
É um toque sem mãos que te arranca a lucidez.
Nada desesperado,
apenas é um resgate dos soldados perdidos.
Dos que lutam pela palavra com fome de vencer.
Em que o tributo é dar,
Em que o triunfo é confiar.
Em que os moribundos agradecem
Por alguém lhes ouvir...
Quero um - - - -
Que seja um confidente permanente

C.

Sem comentários:

Enviar um comentário