Quem és ? : Olhei ...

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Olhei ...




Olhei no branco da parede e vi ela enrolada no chão, com os dedos a sangrar.
Cheguei me a perguntar o porque que ela estaria assim, naquele estado intrincado.
Os olhos mal subiam ao topo daquele poço de pedra.
Olhos quase serrados, olhar aflitivo ...
Subitamente vi tudo o que não queria entender.
Haviam buracos nas paredes gélidas daqueles muros.
As suas feridas eram de escape. De quem queria subir a todo o custo.
De quem procurara saída vezes sem conta ...
As suas mãos estavam consumidas pelas investidas de fugas constantes.
Os meus olhos brilharam por afinidade.
Pestanejei levei as minhas mãos ao rosto
E subitamente vi tudo o que não queria entender.
As minhas mãos estavam consumidas...
Ainda hoje se fechar os olhos, sinto o cheiro de pedra humedecida.
Cheiro de terra batida e o sabor constante de sal na minha boca.
Reconheci me , estranhei me, enrolei me e vi me na parede branca.
Quadro pungente o espelho ...



C.

Sem comentários:

Enviar um comentário