Quem és ? : Março 2012

terça-feira, 20 de março de 2012

A minha mente


 A minha mente , é um belo palácio. Em que nele invento histórias e personagens. Faço filmes e novelas cheias de amores. Recrio a minha vida com pedacinhos da tua.E faço nascer do dia para a noite flores e animais espantosos.Compro coisas, vendo outras e dou muita coisa também. Viajo muitíssimo conheço lugares encantadores, visto te a ti e aos outros autores.
Fechada numa mente simples, com vestidos de princesa, cerco me em desafios longínquos  em que tão depressa caminho na cesta de um balão, como me perco no volante de um camião. E sabe tão bem... ser assim.
-Mas , porque?
-Porque ali... seja qual for o desafio eu termino sempre em final feliz :)


C.

Não vejas nada...




Não vejas nada...
Sente tudo...
Vê me com a ponta dos teus dedos
E prova me com a ponta da tua língua
E delicia te a comer me as cegas.

C.

Grito




Grito mudo
Grito fraco
Grito de veludo
Grito de casaco
Despe o meu grito
O meu grito aflito
E toma a rédia
Da minha boca e dá lhe magia.

C.

Birds




In my corner, I count the birds, to understand me



C.

Tenho pena dela...


Tenho pena dela
Tenho pena dela porque
O mundo dela gira ao contrário
O que é para ela andar, ela corre
O que a deveria fazer rir, ela chora
O que a devia acalmar, a faz humilhar
O que devia limpar as lágrimas, a provoca

Tenho pena dela, sério que tenho
O que a devia abraçar, empurra a
O que deveria dar consolo , a desmancha
O mundo dela... gira ai contrário
e ás vezes nessas voltas
Encontro me com ela, e ela grita me
Eu sou tu
Eu sou tu
Tenho pena dela ... Sério que tenho



C.

Por um triz...




Por um triz...
Ás vezes tudo me cai em cima...
No dia que estou ali
pronta para receber o raio...
Cai ao lado...
Seguro me a ele
Com força e sem medos
Se ele veio de lá de cima
Quem sabe se não retorna lá
E numa ida e volta
Eu também lá fico ...

C.

Massaja me




Massaja me a carne
Coloca as tuas mãos
Frias ou quentes não importa
Faz da massagem uma arte
Que mexa comigo me cause inquietação
E me proves que não estou morta.

C.