Quem és ? : Junho 2011

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Gasta me ...




Esta noite
quero que me gastes
que me enganes
quero que me encantes
Beija -me
Chupa me os lábios famintos
e lambe a minha carne arrefecida
pelo amor esquecido.
Passeia nos meus braços
e me prende a ti
Com um simples olhar
mexe nos meus pensamentos
e baralha-os ate eu esquecer
que sou gente.
Está tudo em silencio
Não temos a nossa musica?
Então mexe comigo
Faz me gemer, enlouquecer
de tanto prazer.
Vamos cantar os dois
Mexe comigo,
como se tivesse mos em perigo.
Afaga os meus cabelos
Segura com a tua mão forte
a minha cabeça
e com a outra obedece ao meu corpo
que te implora que me toques
que me descubras.
Põe me quente
tão quente
que as pernas não resistam
aos impulsos
que os braços não consigam
obedecer á prisão
que na voz não saiam
só sons
que a única batida seja o nosso coração.
Abre me
Abre o jogo
Abre a mão
sejamos a carta
 mais alta este jogo .
Onde nenhum de nós é perdedor
e onde nenhum de nós leva a  taça.
Joga , aposta, não detenhas
aposta nenhuma sobre mim...
Não faças batota,
percorre me
e Triunfa
Aposta em mim
Não no que te dou hoje
mas nos que te poderei dar
Não apostes no que vês
mas no que te posso doar
Assim poderei
te surpreender
e não só te agradar.
Agarra nos meus ais
nos meus lamentos
e corrige-os, apaga-os
da folha de papel
que é esta minha vida
e reescreve os á tua maneira
como uma carta de triunfo,
uma medalha ou uma bandeira
mas reescreve a minha historia,
 a minha vida
a minha Vitória .


C.

Relógio de carne...



O meu corpo,
mede e conta o tempo
para que o desejes 
e o comas com vontade.
Sacia o desejo
Sacia a tua fome em mim
Sacia á luz da loucura
o meu corpo encontra em ti a cura
Para a pobreza do meu jardim
Mexe comigo
não me coloques de castigo
como se fosse corpo de criança
em que deves manter a distancia.
Brinca com os meus dedos
até que fiquem salivados
Entreguemo nos ao amor 
ate que estejamos
renascidos.
Abre me como se fosse
 o teu livro preferido
e lê-me...
vira-me
remexe-me
e no fim escuta-me...
Terei mais para te contar
do que tu para ler
Gostas de bisbilhotar?
Cusca me...
se algo me faltar
podes acrescentar.
Em pé,
sentada , até de pernas para o ar
se conseguires, 
mas...lê-me 
com prazer.
Com o relógio a contar 
não pára no tempo 
em que me vais ler
Mas pára nos minutos  em que vais voltar
a tirar me da prateleira
e me rabiscar...*-*


C.