Quem és ? : Janeiro 2011

sábado, 29 de janeiro de 2011

...


                                                 As prostitutas  recebem pelo belo prazer deles....








                                                 As amantes     recebem pelo belo prazer delas.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Pedis te aqui o tens ...Strip... Tease


Chegas te a casa
cansado demais...
mas estava disposta
a me esforçar,
para te dar calor
e te livrar desse fardo.
Vesti me para  a ocasião
para me despir para outra acção...
Vesti umas cuecas
brancas , bem cavadas
coloquei o soutien a combinar...
e vesti um vestido cinza clarinho
de traçar.... para ser mais  ... tcham..
coloquei perfume ....
abanei o cabelo....
e corri para perto de ti
e ali mesmo na sala apaguei a luz
principal, liguei a mais pequena
e tu vieste ao meu encontro dizendo:
-ummm Maroussia... cheiro gostoso...ocasião especial?
-Sim...
-Qual?
-Nós ...
-Ummm sim uma bela razão para comemorar -mos
E me beijas te delicioso.... e eu disse:
-Calma... espectador...
-Espectador?... E participante não?
-Calma...1º espectador...depois participante, pode ser?
-Mas é claro... que tens reservado para mim...
Tirei te a camisa... botão  a botão...
e sorria muito...
E tu olhavas me .... não sei bem imaginando o quê
mas certamente  que não era o que ia acontecer.
Sentei -te ali mesmo no chão
e me afastei aos poucos...
Para que me visses...
sem grande esforço...
não perto para não me agarrares
mas não tão longe que eu não pudesse te fazer maldades,
Então coloquei á distância  com o comando na mão
uma bela musica....




e por ... uns ricos quase 5 minutos
quis esquecer quem era...
para que me envolvesse na musica ... na letra .. em ti...
e dancei.... e dancei....
e fui tirando o vestido abri ele....
devagar....
e fui deixando cair.... e mostrando -te
o que estava  á tua espera...
e tu só me miravas....
Divertido me chamavas...
E eu divertida dançava
...e despia.....e dançava e despia...
e ia-me chegando para ti....
e ia me afastando...
Cheia de movimento...
E no fim...
gatinhaste ... até mim...
beijas te me
as pernas...
e  as apertavas nas tuas mãos
Eu ali firme de pé...
Cheiras te me...
beijas te me...
Levantas te te...mesmo chegadinho a mim
arrastas te o nariz no meu corpo
até á minha boca...
e disses te:
-Já posso ser participante?
Eu estava ofegante com a dança rsrsr mas abanei a cabeça
com um sinal de sim...
Num piscar de olhos foste buscar o comando...
e colocaste a musica de novo...
mas muito mais alta...
na verdade estava aos berros....
e viste ter comigo, disses-te:
- Com licença princesa...
E pegaste -me ao colo




e levas te me para o quarto...
deitas te me  na nossa cama..
Eu só ouvia a musica com uma forte batida.
E perguntei te...
 -Gostas te?
E tu respondes te logo:
-Vou te mostrar o quando gostei....
Eu estava ali deitada...
Passa te as mãos no meu peito...
desces te...ummm senti um calor...
abriste me as pernas...
e me beijaste o interior delas ate chegares aos fins de facto...
E entrei em êxtase ...total...
a musica , tu, tu e a musica....
Sincronização ...perfeita...
Não paravas e eu também já não sabia
ao certo se queria que parasses....
Estava ... fora de mim...
e a culpa era tua rsrsrsr
Subiste .. e disses te :
-Percebeste?
-O que??
-Como eu gostei:::
-Poxa tesouro...gostas te assim tanto ( e ri me)
Coloquei a minha mão sobre ti
estavas demais , demais, não era excitado... não
era demais ...estavas enorme...
Não quis esperar mais
Deitei te... e por cima de ti me pus...
Entras te em mim
e desfruta mos juntos...


de um belo amor...
Forte, e barulhento amor...
Puro e suado sexo...
E tudo por tua causa...porque mo pedis te um dia...
e um dia tive a coragem de o fazer...
Pedis te e aqui o tens...
Strip tease...





C.

Pesquisa - me ...



Coloca em mim...
o que procuras?
Escreve em mim..
que precisas de saber?
Pesquisa me...
Procura -me...
Acha me...
E se te der entre 10 opções....
não escolhas sem abrir uma a uma.
Sou versátil....
Posso me perder
numa das tuas escolhas?
Posso entrar?
Numa das tuas
esperanças?
Escolhe me a mim...
Procura -me...
Vou me esconder
nas tuas escolhas...
á espera que me desfolhas..
como uma página de verdade
Procura -me
Nem que seja por mera curiosidade



C.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Chegar a ti....







Um dia , como muitos dias
procurei uma musica que combina se conosco..
mas... nao achava ...uma completa
só uns trexos de uma  e de outra ...
até que á 3 anos descobri, num dia de muita tristeza
em que tinha que fazer o meu papel
de esposa bem amada, mal eu saísse do carro
íamos almoçar com o meu papá.
Meu pai me conhece o olhar...
mais do que a palma da sua mão....
Tinha que ser forte e esconder
como uma maldade a minha afliçao.
Iamos no carro e... derrepente
ouvi como musica ..os meus pensamentos...
as minhas palavras estavam ali em forma de musica.
E nao aguentei , chorei... e tu viste....
Nada disseste...
Mas a partir daquele dia ... temos uma musica...até hoje..

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Ao Natural ou ...

Numa noite depois de uma dia de trabalho para ambos:
-Olá.
-Olá.Está tudo bem?
-Sim, como sempre.
Querida , onde estão as crianças?
-Estão na tua mãe, ela quis leva-las para jantar com ela.
-Hum e nós, que vamos jantar?
- Eu.
-Ah?
-Sim , vais jantar eu ao natural ...
-Hum natural ... isso é para jantar não é?
-Sim para jantar.
- E para sobremesa? Que vais oferecer me ?
-Bem estava  a pensar nuns morangos com chantilly, que achas da ideia?
-Eu não escolheria melhor. Até estava a pensar comer já a sobremesa!!!
- Já??
-Sim... a conversa abriu me o apetite :) que achas?
-Não te quero fazer , esperar daqui a 2 minutos entra no quarto e senta te à mesa 
a sobremesa vai ser servida, está bem?
- Mal posso esperar. 
Beijei-te , um beijo bem melado, até te babas te.
E assim fui, até a nossa cama, tinha um jogo de lençóis novos de cetim.
Sentei -me na cama, à pressa e tirei de lado  a sacola com o chantilly, e a caixinha dos morangos
já tinha tudo preparado.
Deitei -me e espalhei-o no meu corpo e coloquei uns morangos espalhados, propositadamente 
colocados nos lugares 
onde realmente queria que os comesses.
 E ouvia te apressado.. parecias o burro do Shrek :
- Já está? Já está? Já está?
Até que  eu disse :
- JÁAAA. 
E vieste tu, devagarinho e olhaste  para a mesa que te estava proposta, deste um sorriso malandro
e tocas te nos lençóis novos e disseste:
- Tenho direito a toalha nova , prato novo
e uma mesa nova. E a receber  a sobremesa antes do jantar, hum... hoje sou um sortudo.
E vieste na direcção da minha boca e me beijaste com vontade e eu só sorria .
Eu estava ali...




 À tua espera, à espera do teu apetite por mim, pelos morangos e pelo doce do chantilly.
E poderei dizer que " me comeste" e te saciaste,
mas também deste som  ao meu apetite.





  C.



Tens uns minutos...

-Meu esposo
tens uns minutinhos?
-Sim tenho.
-Queria escolher uma coisa
e estou tao indecisa , ajudas -me?
.Sim , sim.
-Gostas de mim verde?
-Verde C. como assim?
-Assim....







 Navego nos teus segredos
e persigo os teus medos
Acho os e obrigo -os
a dizer me os teus segredos...

Caminha na minha direcçao
sem nada na mão
sem nada no corpo
caminha cheio de emoçao( ou tesão)


E aquece o meu corpo
que por ti chama
Arrefece o fogo que por mim caminha
e me ama e me ama...

Olhos fieis
á minha / tua vontade
boca pequena mas cheia de fidelidade
Mãos que te tocam ao de leve.

Brinco com meus lábios
Com os poucos pêlos que tens no peito
Nada me proponhas...senão aceito
Tocar-nos-e mos com preceito.

Vivo aqui ... em tua função
Mas só eu tenho essa direcção.

O meu corpo esta sujeito ao teu respeito.
E o que fizeste está feito.






C.

Deixa me ser o teu mundo...




Vem aqui
aperta meus braços
me esmaga em abraços
e me segura na face
e me promete
felicidade...
felicidade do teu lado
mesmo , mesmo
á tua beira...
Senta aqui...
pertinho da lareira
esta tão frio, vem aqui...
vem ver o ninho
que construi
quero te fazer um carinho.
Vem aqui...
olho o mar
e parece tão distante
mas a sua força
deixa me  confiante
que o mundo roda
tanto, tanto, tanto
que um dia vais cair nos meus braços.
Vai mundo roda....
não te percas....
não pares....
estou quase a alcançar
a beirinha do teu mar.
Escolhe hoje onde queres morar
se no sul ,se no meu norte
escolhe sem hesitar
não pares de tentar me vasculhar...
e para onde te sentires melhor
onde encontrares mais calor
no País que te der mais prazer...
escolhe com amor
não escolhas por escolher.
Escolhe a mim
Deixa me ser o teu mundo
o teu pequeno refugio
Deixa me ser o teu descanso
porto seguro em naufrágio.
Serei água para navegares...
Terra quando quiseres andar
África quando quiseres calor
Polo Norte para te refrescares
Itália para muita massa rsrs
Portugal para batata rsrsr
China para arroz...
América para sonhares
Ilha para te perderes
Brasil para te encantares
Espanha para seres meu rei
França - Je t"aime
Serei e estarei sempre aqui
neste pequeno mundo
onde eu e tu somos
personagens
exploradores
filósofos
criadores
actores de uma vida de paz.

domingo, 23 de janeiro de 2011

Escreve em mim...




Pega numa caneta
tem que ser preta
pega  e vem até aqui
perto me mim.
 Agora escreve
no meu corpo
para eu saber
que estiveste comigo.
Coloca palavras
bonitas, para eu ler
quando acordar
escreve coisas marotas
ao contrario
para quando me olhar no espelho
as conseguir ler
Faz me promessas
que possas cumprir
fala me de amor
sem nada me omitir
exprime nesta tela
a tua vontade
e o teu querer
escreve nela a verdade
cheia de curiosidade
de um bom e suave escritor
Escreve me...com agilidade
na letra do amor.
E quando sentires...quando quiseres, e sempre que desejares ...
Usa como tinta
o teu dedo
usa os teus beijos
como selos
usa o teu corpo
como um apagador
e recomeça
a escrever.
Usa o teu desejo como guia
no meu corpo,
e os meus suspiros como tua musa
numa alta fasquia.
Escreve em mim...
Escreve em mim...
para te ler
e para te ter
escreve no meu peito
escreve direito
escreve nas minhas pernas
como se fossem persianas
e puxa as para ti
amarra-me a ti.
Para escreveres no meu ventre
sentires como estou quente.
Morde o meu pescoço
como se fosses amarrotar
um pedaço de papel.
Eu combino contigo,
sou uma folha em branco
Escreve com franqueza
Cria em mim riqueza.
Escreve -me
Convida -me a entrar nos teus segredos
mas....
sem medos, sem medos, sem medos.
Escreve -me...



C.

Corro...









Corro contra o tempo
contra um relógio
contra a idade
o lógico
a minha capacidade.
Luto contra 
o coração
contra o bem
luto contra o mar
contra a pedra
no meu caminho
contra mim
contra ti-
Luto sozinha
debato me 
na esperança de 
haver esperança
mas encontro restos
apagados
restos magoados
feridos e cansados
de lutar.
Mas ainda assim luto.
Para que?
para continuar,
senão paro.
Acabarei por parar.
E não posso me dar a esse luxo
a vida só me da refluxo,
mas eu nos meus sonhos vou mais alem,
atravesso montes
e montanhas.
Olho para trás 
e me abandonastes,
e onde estou nem adivinhas. 
E nem me detenhas
onde estou, és o culpado
fizeste coisas más
e eu sempre ao teu lado.
Estou CANSADA
FARTA
AMARGURADA
Irradiava luz
agora meu nik
é um bónus
do que restou
Estrela:
"figura radiada que sugere uma estrela"
olha só
R. olha eu....
figura radiada....
que sugere....já não sou... sugere
uma estrela....uma guia...
Não passarei disto.
Por tua causa
não passarei disto.
Uns me querem  dar o céu
a lua, e o que nele habita...
e tu, nem das um pedaço de ti...
E tanto, tanto que te amei
tanto.....
me escondi num teu "tu"
que me fazia feliz
na hora em que mais precisava
sempre vivi em sonhos,
sempre
sempre
e agora não vai ser diferente
assim esta na minha frente
mais sonhos
mais ilusões
mais virtudes
mais amor
mais paixões
só com a diferença
que ainda que te pertença
já não és o meu personagem
sim vou ter essa coragem
tirar te com uma colagem
e ... viver na imagem
da felicidade que eu acho
acho 
acho
ACHO
que mereço.
Queria mais....tanto mais
...coisas reais
....
mas não mereço tanto... basta imagens
basta  miragens.

                                                      
C.




sábado, 22 de janeiro de 2011

Droga....




Droga....
um gesto
um vicio
uma agrado
algo imaginado
uma alucinação
uma desespero
uma falta
uma dor
uma paixão
um grito
uma raiva
uma necessidade
uma proposta
uma dança 
uma loucura
uma verdade
cruel
uma  veia que vicia....
um coração que se habitua
uma sorriso que estava apagado
uma nuvem esquecida
uma estrela amanhecida
escondida....
Droga.... que vicia.....
que vicia....
preciso de ti...
ó droga ... de amor... aparece que me quero viciar
eu pago ,serio ... dá -me ..... não vou morrer
só desfaleço... por falta... morrer não morrer não
nem de excesso nem de tua falta, morrer não.
Vem...enquanto caminhas nas minhas veias tenho paz...
A paz que o meu corpo precisa está em ti. 



C.

Porquê?





-Porquê ?
-Porque sim...
-Mas porquê?
-Tem coisas que não tem uma resposta.
São como uma proposta
que a vida nos faz.
-E como vou saber?
-Nunca descobrirás.
-Vou ficar assim, sem saber?
-Irás.
-Sem conhecer o cheiro e a cor?
-Exacto.
- Mas é injusto, tão injusto.
-Leva antes como um susto.
-Um susto?????
-Aguenta, vive assim.... que mal é que tem, não voar
de vez em quando, não sonhar, não partir,
não nascer. não cantar
não imaginar, nem sorrir????
-Acho que tens razão.
-Eu sei que tenho razão.
-Como tens tanta certeza da tua razão.
-O meu nome é dois pés no chão.


C.

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Sem sentido... com sentido





Imagem
Linguagem
Lavagem
Coragem


 Sentido
 Mantido
 Escondido
 Enlouquecido


 Coisas
 Portuguesas
 Valiosas
 Charmosas


 Esquinas
 Sozinhas
 Paginas
 Esquecidas


 Rebelde
 Humilde
 Depende
Acende


 Mistério
 Interrogatório
 Solidário
 Expiatório


 Envolver 
Viver
 Retroceder
 Ser


Grama
 Ama 
Cama
 Chama 


Querer
 Poder
Fazer
 Sofrer


 Criatividade
 Vontade
Bondade
 Verdade


 Divinal 
Excepcional
 Tribunal
Pantanal 


Afrodisíaco
 Fraco
 Paradisíaco
 Barco 


Latim
 Marfim
 Jasmim
 Fim


c.

O tempo...

Parabens...perdeste-me





Pediste-me um presente
queria me dar a mim
mas não posso estou ausente
do lugar onde nasci.

Coloquei -te na minha mão
e te levei ao mar
abri meu coração
e começas te a voar

Perdi te?
não o sei
pois ....algum dia te tive?
não sei não.

-Olha... dói aqui.
-Onde?
-Aqui, dá-me a tua mão
aqui ,onde o meu coração faz
bum bum bum.

-Doí?
-Doí...
-Porque?
-Porque o partiste.
-Parti?

-Sim...
-Como ?
-Quando não me ouviste,
quando não me quiseste
quando não reagiste
quando não me escolheste.

Adoeci, amor , adoeci
Nem te apercebeste
que desfaleci
nem me atendeste
quando me ofereci.

Fiquei como que jogada
na rua , no chão
esperando que alguém me desse a mão.
E derão...
e derão mais que a mão
deram vida.

Partilharam historias
mesmo quando estava adormecida.
Cresceram memorias
que jamais me vão tirar.

Criaram em mim
factos que de nada
se podem chamar vulgar.
Coisas que te envergonharias.

Nada para ti é interessante...
Nem me tomares como tua amante
nem o eu  com coisas simples
nem o  eu  berrante
nem o eu cintilante
nada , de nada
achas interessante....

-Mas eu acho coisas interessantes.
-Achas?O que querido conta -me.
-Um lugar calmo, sem barulhos,
um jogo de futebol, um bom filme,
agente encostados no sofá sem os filhos.

-UMMM Deveras interessante, sim.
-E tu que achas interessante?
-Bem , acho tanta coisa interessante...
o som do mar
as gaivotas a voar
uma criança a sorrir

um velhinho a agradecer
uma estrela a brilhar
um bebe a nascer
um beijo mandado ao ar

um abraço no meio da rua
uma brincadeira com a lua
um abanar de uma flor
um copo diferente
um sabor que muda de cor

um carinho derrepente
ver em nós o amor
ser dor sem dor
um vestido justinho
um convite ao levantar

uma corrida na areia
na esperança de no chão acabar.
uma lingerie azul,
de um  folho
um caminho para o sul
o orvalho

a água mansa
a esperança
a cor da festa
a floresta
a dança
tanta coisa R.
tanta coisa que eu acho interessante
mas...

-Mas o quê?
-Tudo isto , sem ti... perde o interesse...
-Porque ? Eu não posso ser a razão da tua vida
tens que ter vida própria, tem que ter gostos.
Ter luta,
luta luta por ti não por mim
luta.. pelas tuas coisas.
pelo teu querer, não faças nada por mim, faz por ti.

-Ahh?
-Sim ...
 - Se todos estes anos
foste o meu sal....
apercebi me agora
também foste o meu mal.
Presente?
Não te dou a mim, porque
estou ausente de onde nasci.
Tu roubaste me...
e abandonaste-me.
Por tua causa apodreci.





C.

Mostra-me...



-Mostra me
onde ela está?
-Quem?
-A tua felicidade, onde ela está?
-Para que?
-Eu preciso dela... eu preciso saber
quem a escondeu
quem a fez adormecer
ou será que morreu?
-Nem eu o sei...
-Então como te posso fazer feliz,
se não sei onde esta a tua felicidade?
se não sei se o problema é de raiz
ou é de maldade?
Como saber?
Como posso adivinhar
se pelos campos
e pelo mar
já corri, já fugi em busca de ti .
-Mas eu te pertenço.
-Se me pertences?
Como?
Como alguém me pode pertencer
se nos meus braços não se quer perder?
Como posso te aquecer
nas noites mais frias
se sei que de mim abdicarias?
Chama me ....
caminha comigo.....pela mão
no silencio da tua voz
na calmaria e sem pensar no após....
Leva -me ...  guia-me
Não me deixes sozinha
Não abandones quem te ama....
sou tua.... tu o sabes.... sou tua
Leva me contigo marido
Não me deixes na mágoa
Não me desprezes...
Vem aqui... liga as luzes..
olha para mim...
olha mesmo, para mim...
Não mintas com os teus lábios
Pois estou a olhar nos teus olhos
E vejo te a escolher letras dos abecedários
Sinto isso, conheço os teus atalhos
para não falares
não comentares
não te abrires.
Então me diz?
Que faço eu nesta relação?
Serei tua ou apenas um brasão?
Algo que mostras
e guardas, ainda mesmo
antes de usar,
sem nenhum erotismo.
Serei uma peça?
Serei uma inútil?
Esperarei até quando para que aconteça?
Pode ser que eu arrefeça
e depois me queiras
e eu esteja de ferias....
Não querendo mais
tratando de outros ideais...
Outros braços
com muitos amassos...
com beijos molhados
e apertos escaldantes.
Não esperes que anoiteça
Nem que as coisas se tornem humilhantes
Aproveita enquanto a luz esta acesa
Enquanto as minha mãos te imaginam
enquanto os meus peitos por ti chamam
enquanto a minha boca por ti se deleita
enquanto o meu corpo ainda te aceita
aproveita aproveita aproveita
marido aproveita...
-Então mostras me.?
-O que?
-O caminho da tua felicidade.




C.

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Estou viva






Tenho muito para dar...
e tenho tanto ainda para receber...



c.

Poder podem, mas um dia ...




















Podem 
Podem partir
tudo 
Podem arrancar
O nosso modo de sonhar

Com unhas e dentes,
Com garras,
E palavras 
Podem tirar o nosso sorriso
Podem tirar os nossos instrumentos
 e os destruir.

Podem dizer te 
que nada vales
e te mostrar 
que para nada serves.

Podem usar te 
e magoar te
Podem sujar te 
e cuspir te.

Podem , podem mesmo .

Podem quebrar te
Podem esmiuçar te
Podem atirar te na parede
Podem pisar te.

Podem  cortar te
Podem pintar te
Podem bater te
Podem  fazer te sofrer.

E vai doer
AI 
VAI DOER TANTO ( grito)
E ninguém vai ouvir
o teu pranto.


Mas o que mora aqui dentro
Aqui dentro
Ninguém tem o 
poder de mexer, 
de arrancar.

Esmaguem o teu corpo,
mas não a tua alma.
Sacudam a tua cabeça
mas não o teu pensamento.

Ceguem os teu olhos

Arranquem os teus braços
mas não o  poder de abraçar.
Amputem as tuas pernas,
e ainda caminharás , nos teus sonhos.

Cortem os teus dedos,
mas não a força do teu toque.
Esquartejem os teus íntimos 
mas não deixas de saber amar.
Tapem as tuas orelhas, 
 mas continuarás a me ouvir.

Porque um dia ( pausa)
Um dia...
a lagarta
Vai mexer-se 
E do casulo vai sair.
E numa linda borboleta se ira tornar .

E o que não sentias, vais sentir, pois vou te tocar
E o que não ouvias, vais ouvir, pois vou te contar
E o que não andavas, vais andar, pois vou estar a teu lado
E  o que não abraçavas, vais abraçar, pois dou te o meu ser
E o que não pensavas, vais pensar,  porque vou te sarar.

Diz -me tudo, não me ocultes nada, nada NADA
Não mo ocultes...
Não deixes ...nada em oculto ...

Porque um dia , eu vou voar

Apanha - me no ar
e guarda-me.
Não com unhas
nem com garras
e sim com palavras.
Calem a tua boca
serrem os teus lábios
mas não a tua 
opinião
A que move o teu mundo
essa vem do teu 
coração


C.




segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

Conheces -me?






-olá
-olá
-Estás boa?
-Estou e tu?
-Também...
-Queres te apresentar?
-Pode ser, mas por onde começo?
- Por onde quiseres, por onde te sentires mais á vontade, ok?
- ok... vou começar assim...
sou o
A de amor
B de beijo
C de canto
D de desejo
E de enlace
F de festinhas
G de garra
H de harmoniosa
I de imaginação
J de justa                                 
L de lutadora
M de magica
N de namoradeira
O de observadora
P de paixão
Q de qualidade
R de romântica
S de sensual
T de transparente
U de única
V de valente
X de xodó
Z de zeladora

-Nossa , és bonita!!!
-Olha desconhecido..... pq dizes isso ...
-Porque??
-Sim.
-Porque podias ser diferente... mas o que  eu preciso como
 falar, aconchegar me abrir  me e ter paz....eu encontrei.
-Podia ser melhor , desconhecido, podia mesmo.
-Não..(pausa) podias era ser pior,
 melhor não.
Queres ver o que era ser pior?
-Quero, mostras me ?
-Mostro...olha só....
-Olho...
Começo assim:
A de acabada
B de buraco
C de cansativa
D de dura
E de estúpida
F de fraca
G de grito
H de horror
I de invejosa
J de jogadora
L de lamentável
M de morte
N de nada
O de ódio
P de perca
Q de qualquer
R de raivosa
S de sinica
T de teimosa  ... -essa deixa estar .... eu sou mesmo
U de urtiga
V de veneno
X xaga
Z de zero
Entendes?
o que?
-O quanto és especial?
- Não.
-Como não?????
-Só me sinto especial, quando és tu que o dizes...
-Então , enquanto poder , mesmo sendo um desconhecido vou -te sempre lembrar o quanto especial.
-Obrigada.
-Não sou obrigado, é de boa vontade.
-rsrsrsrssr, obrigada na mesma




c.

Quanto ? quanto?





Me ama hoje...
Diz que me amas hoje...
Conta me o que te faz sorrir
pela manhã e antes de dormir.
Corre para meus braços,
antes que seja tarde.
Muda a tua face.
Pede me que te guarde.
que te esconda
nos meus segredos.
E te tome com as minhas virtudes,
e esqueça minhas falhas,
que costure uma nova vida ,
e nao deixe cair as malhas.
Que me perca quando me chamas querida,
e nao pense que vais voltar
aos primeiros rudimentos.
Quero acreditar,
quero voltar,
quero voltar a ter sentimentos,
quero  voltar a me envolver,
e esquecer... ... ...
Simplesmente, ( GRANDE PAUSA)
esquecer.
Mas amargamente sofro,
amargamente minto,
amargamente peço socorro,
no meio deste labirinto.
Deste mundo tão sem nexo , 
pareço uma sombra
escondida  algures em coimbra.
Onde de noite me remexo
á espera que niguém me descubra.
Ninguém , ninguém
saiba meu endereço.
Estou como uma refém
á espera de saber o  seu preço.
Quando  valho?
Quanto pagarias por mim?
O que estás disposto a fazer,
a vender, a comprar,
a pedir a falar?
Vou saber,
vou descobrir,
se as tuas promessas
sao verdadeiras
ou estas a mentir...






c.

domingo, 16 de janeiro de 2011

Quero ... Se....




 Quero ser a sereia
do teu mar.
Quero que sejas a areia
que  eu tocar.

Quero ser a lua.
Quando fores sol.
Quero ser teu açúcar.
se fores meu sal.


Quero ser a tua onda
se fores a minha espuma
Quero ser a tua camisa
se fores a minha divisa


Quero ser o teu olhar
se tu fores o meu cantar
Quero ser uma borboleta
se tu fores meu poeta


Quero ser sereia
Quero ser a  sereia
Quero ser a tua sereia
Quero e aguardo por ti
Neste mar em que vivo
e te descobri.




c.

E se não vens a tempo......


Estou a gelar
eu avisei 
que ia ficar assim.
Eu disse.
Eu esperei.
Eu aqueci,
e tantas outras 
explodi.

Mas sabia que uma hora 
eu ia gelar.
E gelei.
Como um leve formigueiro,
comecei  a sentir frio.
No corpo .
Na alma
Nos pensamentos.
Nos momentos.
No falar,
e no caminhar.
Eu disse-te
e expliquei-te.
Mas não me ouviste
e gelei....
Antes era tão fácil
me aqueceres.

Agora que gelei 
vais ter o dobro do trabalho...
Eu disse:
-E se não vens a tempo?
E tu não ouviste 
Por isso gelei....
Se ainda terás tempo?
Não sei não sei...




c.

O som do amor....







Quero ouvir
o som do amor
Quero sentir
cada notas no meu ser.
Quero dar
e quero receber.
Quero te viver...
como sempre vivi.
 Hoje sonho acordada
pois não estás aqui.
Quero passear de mão dada.
Quero ser a tua amada.
Quero cuidar
das tuas coisas,
Quero cuidar de ti.
Quero vestir a tua roupa.
Fazer amor
vestida com a tua camisa....
Numa noite indecisa
com o que me cobrir....
Sem me preocupar com botões
ou corpetes,
ou fio dental,
ou cavada ,
ou lisa, ou estampada.
Arranco uma camisa tua,
uma branca pode ser?
Será que condiz com meu tom de pele?
Por ser tão  branca ... não...
Espera esta preta... um..
linda... e sedosa...
Esta combina comigo...
Sim combina , mesmo....
Quando chegares
cá estarei...
Já coloquei uma vela no fundo
está lá na mesa...
a pouco iluminar  o nosso ninho
E um truque  rsrs
para eu parecer
mais bronzeada rsrsr
Sei que não reparas
nestes detalhes, eu sei ,eu sei...
Mas dentro de mim preciso deles
para me entregar
te amar
eu sou assim
amo mistério
mesmo uma pressa tem mistério
mesmo uma enlace na casa de banho
num minuto que nos olhamos
e despimos nossas roupas á pressa
e nos desejamos a correr
e suamos , e gememos
e depois saímos de lá 8 minutos depois...
como se não tivesse acontecido nada
é bom... até ai tem mistério....
Olha ....não sei se tens sorte
em me ter.... em me possuir
mas eu te acho um sortudo...
Oxalá eu ... se fosse homem...
ter uma mulher como eu....
(estranho é mesmo estranho, mas é o que eu penso )
Acho que não me queria perder
acho que até todos os momentos do meu dia
pensaria em como te ia encontrar
ou que trarias de novo para mim....??
Se é um novo beijo...
Um novo olhar...
um novo capricho...
uma nova maneira de amar...um novo segredo...
um jeito novo de dançar...
um novo desenho no peito
uma nova lingerie...
um novo cheiro...
um toque diferente, do de ontem...
com um novo convite...
ou com um novo cheiro...
Não entendo, serio que não
penso e repenso e nao encontro razão
não encontro.
Hoje meu princepe
Estarei nua
apenas com a tua camisa preta
toda desabotoada
apenas a tapar o meu tronco
e com uma breve entrada
para que vejas
que a única coisa
que tenho em cima
da minha pele
pertence-te...
e naquele momento
te mostrarei que a  minha
própria pele também te pertence.
O meu cheiro hoje também é diferente
Andei á procura de algo novo
e encontrei um gel de banho
delicioso, cheiro a pêssego com chantily da Lux
Delicia... estou doce...
Mas desta vez não foi o cheiro
que me cativou
foi a embalagem,
dizia assim: Sinta-me
Não pensei 2 vezes
e a comprei
e a estou a usar
e estou á tua espera.
Mas... o telefone toca...
-Estou amor , era só para dizer
que vou chegar tarde,
porque o trabalho complicou
muito e  não estou a conseguir 
resolver esta avaria, ok?
-ok , tudo bem... até logo.
 Levanto -me deixo o telefone 
na mesa de cabeceira.
E digo para mim mesma
A culpa não é tua, amor
é do universo...
é minha ... porque vivo a sonhar.
E vou até ao teu roupeiro
e tiro a tua camisa do meu corpo
e penduro-a
e volto para o quarto
e apago a vela...
e a retiro do quarto.
E me deito nua
apenas para sentir 
na minha pele
o toque dos lençóis.
Que saudades tuas amor.
E adormeço mais uma vez só.
As paredes esta noite 
não ouvirão
o som do nosso amor...


c.